Cirurgia Oral

Tratamentos Cirúrgicos na área odontológica


 

Remoção de Terceiros Molares (Dentes Sisos)

Os terceiros molares estão normalmente em número de quatro, encontram-se como os últimos dentes e segundo os estudiosos eram muito importantes na época em que o homem tinha uma vida selvagem. Hoje estes dentes estão sem utilidade , pois os alimentos que comemos estão cada vez mais amolecidos, principalmente após o processo de cozimento a que passaram a ser submetidos. Além disto, com o início do uso de ferramentas de cortes, feitas inicialmente de pedras, pelos homens da pré-história, diminuiu bastante a necessidade de cortar os alimentos com os dentes. Em função desta menor demanda funcional, exercida durante o processo da mastigação, uma diminuição das arcadas dentárias vem sendo notada, reduzindo o espaço para os dentes e aumentando bastante o apinhamento. Como o terceiro molar é o ultimo dente a erupcionar, e não havendo espaço para isto ocorrer, é que os mesmos se tornam inclusos. A remoção dos terceiros molares inclusos tem se mostrado um procedimento extremamente simples, corriqueiro na prática odontológica. Quando realizado no momento oportuno traz os melhores resultados e não tem apresentado complicações e/ou sequelas. A manutenção destes dentes deveria ser desaconselhada, principalmente na vigência de histórico de dor e inchaços previamente relacionados. Exames radiográficos de rotina, principalmente em adolescentes traz a possibilidade de diagnostico precoce e oferece as melhores oportunidades cirúrgicas.

Diagnóstico e Tratamento das Patologias Orais

Cistos e tumores faciais ocorrem em um grande proporção na população mundial, fato este que impulsiona com grande sucesso a prevenção no tratamento bucomaxilo facial; através de exames complementares e uma minunciosa consulta do cirurgião dentista especialista da área. Podemos destacar cistos e tumores odontogênicos ( ligados a gênese dentária) ou patologias diversas, todos as lesões são objeto de estudo do cirurgião buco maxilo facial e quando diagnosticada previamente possuem uma alta taxa de cura.

Tratamento de Fraturas do Complexo buco maxilo facialr

O Cirurgião dentista especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial é o profissional responsável pelo atendimento deste tipo de pacientes, especialmente na possibilidade de envolvimento do complexo maxilo-mandibular . O trauma facial pode envolver lesões de tecidos moles, tais como queimaduras, lacerações e contusões ou fraturas dos ossos faciais, tais como fraturas da mandíbula, da maxila, do nariz, do zigoma, do frontal e consequentemente de todas as estruturas anexas e seus respectivos orgãos. Diversas cavidades ósseas, presentes na constituição da face, servem de arcabouço para órgãos vitais relacionados com a visão, mastigação, respiração, audição. Dai a importância destas estruturas e, evidentemente quando relacionadas a traumatismos, a necessidade de um pronto atendimento para estabelecimento de um correto diagnostico e um adequado plano de tratamento. Os sintomas são específicos para cada tipo de lesão, por exemplo, as fraturas podem incluir dor, inchaço, perda da função, ou alterações na forma das estruturas faciais. Lesões faciais têm o potencial de causar desfiguração e perda da função, por exemplo, dificuldade de movimentação da mandíbula com consequente dificuldade na mastigação, fala e deglutição. Para o tratamento das fraturas da face a fixação interna rígida (FIR), realizada através do uso de placas e parafusos de titânio, tem sido comumente utilizada para a redução anatômica e fixação das fraturas . Esta técnica tem muitas vantagens sobre métodos mais antigos, tais como osteossínteses a fios de aço e fixação intermaxilar. Devidamente utilizada, a FIR garante uma redução estável e anatômica dos segmentos ósseos fraturados e deslocados, permitindo, muitas vezes, ate mesmo a restauração imediata da função mastigatória e a recuperação da harmonia e estética da face